10 Dicas para fazer o verdadeiro networking

Não é um bicho de sete cabeças, mas para quem tem um perfil mais tímido ou introspectivo, fazer networking parece muito desafiador.


Desejo com este artigo, quebrar alguns paradigmas e provar que pode ser mais fácil do que você imagina.


Antes, considere algo muito importante: Todos nós somos seres sociais.

Sem contar os quadros patológicos, os seres humanos nasceram para conviver uns com os outros. O que muda é a intensidade para cada indivíduo. Mas é inegável que todos nós precisamos de pessoas em diversos momentos de nossas vidas. Então, o primeiro passo que você deve dar é acreditar que você precisa dos outros na mesma medida que os outros precisam de você.


Não existe outra pessoa igual a você. Você tem suas qualidades e conhecimentos que podem ajudar os demais. Então agora é só começar:


PRESENCIALMENTE


Em eventos de networking sempre há um profissional conduzindo alguma atividade para facilitar este momento. Quando ele fala para você olhar para o colega que está sentado ao seu lado, pode bater aquela timidez e a vontade de sair correndo. Mas veja só: o sentimento do colega ao lado pode ser recíproco. Mas vai durar poucos segundos, porque você deverá fazer o seguinte:


1.      Sorria

Muito simples! Um sorriso transforma qualquer momento tenso em prazeroso. Sorria e siga a orientação dada pelo facilitador. Pronto! A parte mais difícil já passou.


2.      Fale de você e não se comporte como se estivesse numa dinâmica de grupo de processo seletivo

Muitas pessoas travam porque encaram o networking como um processo seletivo. Mas não: o networking é relacionamento, sem avaliações. Para isso, você precisa ter vontade de conhecer novas pessoas, ouvi-las e ajuda-las. Seja autêntico (a) e interessado (a).


3.      Preste atenção nas afinidades que você tem com aquela pessoa que está em contato contigo

Trabalhar na mesma área, morar próximo, ter feito o mesmo curso de graduação ou de pós...Tudo aquilo que tiverem em comum pode facilitar um diálogo mais descontraído.


4.      Comente espontaneamente do seu momento atual

Você não vai pedir emprego e nem oferecer o seu currículo. Vai simplesmente falar de sua situação. Diga o que está buscando e espere pela reação do seu interlocutor. Geralmente, quando alguém comenta que está desempregado, a outra parte, por empatia e automaticamente, pode oferecer algumas dicas ou soluções possíveis para te ajudar.


5.      Escute genuinamente o seu novo contato

Queremos gritar para o mundo que estamos desempregados ou que desejamos mudar de emprego e etc. Mas o mais importante de tudo isso é desejar ouvir o que as pessoas têm a nos dizer. Muitas vezes ela traz um depoimento ou uma dor muito semelhante a nossa. Neste momento, poderá dizer o que tem feito e então alguns insights poderão surgir. Da mesma forma, você pode ter excelentes dicas que seu contato ainda não sabe. Nessa troca, um contribui muito com o outro.


Para relacionamentos estabelecidos on line, tem um detalhe bastante relevante:

A distância física dificulta o estabelecimento da empatia

É muito mais desafiador criar bons relacionamentos quando estamos atrás de um notebook ou celular. Sem o olho no olho, escutar o tom de voz e ver um sorriso, tudo fica mais difícil. Por isso, alguns cuidados precisam ser tomados:


1.      Adicione a pessoa em sua rede de contatos e passe a interagir com suas postagens.

Geralmente as pessoas fazem a leitura dos comentários e com o tempo, o seu contato de interesse vai perceber que você está sempre presente nas conversas. Neste momento, é possível estender a conversa por inbox, whatsapp ou quem sabe, pessoalmente.


2.      Evite ao máximo pedir para enviar currículo logo no início do contato com a pessoa.

Para a grande maioria das pessoas, um currículo somente é útil quando há necessidade de uma vaga no perfil. Se você fizer o pedido, muitas vezes a resposta será educada, mas o material enviado pode não ser nem aberto.


3.      Evite dizer: “Se ver uma vaguinha, por favor, lembra de mim”

Se você não tem uma grande proximidade com aquele contato, saiba que muito dificilmente ele irá se lembrar. Agora se você souber estabelecer um relacionamento e criar a empatia, as chances serão muito maiores.


4.      Escute e contribua com o outro.

Transmita seus conhecimentos, dê dicas e se interesse pelas pessoas. Atitudes assim fazem nascer o sentimento de gratidão. Quando há gratidão, dificilmente esquecerão de você.


5.      Se você conseguir um emprego ou a almejada promoção, jamais abandone a sua rede de contatos. Continue fazendo com que ela cresça e ajude a quem precisa, dentro de suas possibilidades. O mundo continua girando e todo o bem que você faz, retornará para você cada vez mais!


Texto de: Isabela Cavalheiro - Psicóloga, Mentora de Carreira, Orientadora Profissional. Diretora do Grupo Trhoca

10 visualizações
  • Trhoca Assessoria em Gestão Empresarial Eireli

  • Endereço Comercial: Rua Carneiro da Cunha, 165, sala 57 - Saúde

  • CNPJ: 31.633.487/0001-73

© 2019 by Coach.Corp. Proudly created with Wix.com